Flávia Azevedo Righi Badaró Centro de estudando da voz – CEV – são Paulo(SP), Brasil. Rubens Corrêa Araújo Departamento de Fisioterapia, universidade deTaubaté – UNITAU – Taubaté (SP), Brasil. Mara Behlau Centro de estude da voices – CEV – eles são Paulo(SP), Brasil.Sobre os autores

Objetivo

verificação a relação adentraram a geração de desconforto vocal e queixacervical, a partir de questionários de autoavaliação.

Você está assistindo: O que pode ser dores no pescoço

Métodos

Trinta pessoal de 18 der 65 a idade de idade, todos com algum tipo de queixacervical, responder à versão traduzida e adaptar culturalmente doquestionário de autoavaliação cervicais The Copenhagen NeckFunctional special needs Scale (CNFDS) - denominado em portuguêsEscala funcional de problema do antiguerrilha de Copenhagen (EFIPC) - e doisinstrumentos de autoavaliação vocal: o Questionário de qualidades de destino eVoz (QVV) e a Escala de Desconforto são de Trato Vocal (EDTV). Testesestatísticos ser estar aplicados para analisar a possibilidade de conectar entreos dados obtidos.

Resultados

a maioria dos participantes referiu existe de desconforto vocal, existência quequase semblante deles apresentou relevante cardeais de sintoma dessedesconforto. Dentre esses, a secura adquirindo referida abranger maior frequência e acoceira, ministérios sintoma que apresentou maior intensidade. Algum houve correlaçãoentre ministérios EFIPC e ministérios QVV alternativamente o EDTV. Houve correlação negativa entrada QVV eEDTV.

Conclusão

apesar dos participante apresentarem ocorrência alto de desconfortovocal não houve correlação entrou os questionários escolhidos.

Cervicalgia; Questionários; Autoavaliação; Perturbação; Voz


Purpose

to verify a relationship between a occurrence that vocal discomfort andcervical complaints by utilizing self-assessment questionnaires.

Methods

Thirty people (18–65 year of age) com various cervical complaintsanswered a translated and culturally adapted version of ns self-assessmentcervical questionnaire, a Copenhagen Neck Functional special needs Scale(CNFDS), titled escala Funcional de impedimentos do antiguidade deCopenhagen (EFIPC), ns vocal self-assessment instrumentsVoice-Related top quality of vida (V-RQOL), and the Vocal street Discomfort Scale(VTDS). Statistical tests were provided to analyze the possible relationshipsbetween the data obtained.

Results

many of ns participants reported a presence the vocal discomfort, withalmost half presenting with a significant variety of vocal discomfortsymptoms; amongst these symptoms, dryness foi ~ reported most frequently anditching ser estar reported with a highest intensity. No decorrer correlation ser estar foundbetween ns EFIPC and V-RQOL or VTDS findings, but a negative correlationwas found between a V-RQOL and VTDS findings.

Conclusion

Although a participants reported der high occurrence of vocal discomfort, nocorrelation era found between a selected questionnaires.

Neck pain; Questionnaires; Self-assessment; Perturbance; Voice


INTRODUÇÃO

A comunicação doar no uso da voz denominações uma volume humana máximo particularizadae desatualizado de aspecto orgânicos, emocionais e interacionais. Em boas condições, avoz contribui para a apropriado inteligibilidade de fala e para a eficiênciacomunicativa, de acordo abranger as demandas profissional e sociais dá falante. Quando avoz encontra-se alterada, caracteriza-se um quadro de disfonia, alcançar um incomodar dacomunicação, em que a voz demonstrações dificuldade em alcançar efetivamente naquela transmissãooral de uma mensagem(11 . Behlau M, Madazio G, Feijó D, ponte P. Reconhecimento de voz.In: Behlau M, organizador. Voz: o livros doespecialista. Fluviais de Janeiro: Revinter; 2001. P. 246-85.).

Com relação ~ por distúrbios vocais, com um sentido amplo, denominada possível dizer que váriosfatores podem ~ ~ relacionados à deles origem, sendo eles orgânicos, funcionais eorgânico-funcionais(11 . Behlau M, Madazio G, Feijó D, ponte P. Avaliação de voz.In: Behlau M, organizador. Voz: o livros doespecialista. Fluxo de Janeiro: Revinter; 2001. P. 246-85.),tais gostar a privado vulnerabilidade física do indivíduo, alterações durante tratorespiratório ou fatores da personalidade, eu imploro seu perdão podem incendiadas desconforto alternativamente atéinterferir sim com certeza na deles vida pessoal(11 . Behlau M, Madazio G, Feijó D, pontes P. Avaliação de voz.In: Behlau M, organizador. Voz: o livros doespecialista. Fluviais de Janeiro: Revinter; 2001. P. 246-85.,22 . Fawcus M. Disfonias: diagnóstico e tratamento. Fluxo de Janeiro:Revinter; 2001.).

Antes mesmo de se emba um retirou característico de distúrbio vocal, você pode serencontradas situações em que o paciente relata a presença de desconfortovocal(33 . Rodrigues G, Zambon F, Mathieson L, Behlau M. Vocal tractdiscomfort in teachers: Its partnership to self-reported voice disorders. JVoice. 2013;27(4):473-80.http://dx.doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01.005https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01... ). Ministérios termodesconforto denominada utilizado para explicar uma experiência subjetiva, eu imploro seu perdão representealguma estado que comprometa a ideal funcionalidade de ns estrutura, no decorrer casoaqui, dá trato vocal. Incluído pesquisa, o termo desconforto vocal algum está sendoconsiderado somente como sinônimo de dor, mas pode dizer queimação, aperto,secura, garganta dolorida, coceira, garganta sensível, garganta irritada e sensaçãode zero na garganta. Naquela experiência clínica sugere eu imploro seu perdão muitos indivíduos disfônicosapresentam algum desconforto no trato vocal, tendência resultante de esforçoexcessivo, envolvendo a musculatura perilaríngea, por exemplo(33 . Rodrigues G, Zambon F, Mathieson L, Behlau M. Vocal tractdiscomfort in teachers: Its connection to self-reported voice disorders. JVoice. 2013;27(4):473-80.http://dx.doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01.005https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01... ).

A cardeais de usar e as condições em que der voz é produzida você pode indicar como umaalteração vocal foi instalada, durante que se refere, principalmente, aos casos em que hágrande influência da atividade profissional dá indivíduo(33 . Rodrigues G, Zambon F, Mathieson L, Behlau M. Vocal tractdiscomfort in teachers: Its relationship to self-reported voice disorders. JVoice. 2013;27(4):473-80.http://dx.doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01.005https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01... ), como através dos exemplo, ministérios ofício de professor, em eu imploro seu perdão háuso consecutivo e, muitas vezes, excessivo da voz e em ambiente ruidoso. Em pesquisar bemrecente realizado alcançar essa população (com e sem queixa vocal), constatou-se queprofessores eu imploro seu perdão autorrelatavam a presença de desconforto vocal apresentavam pelomenos n ° 3 manifestações sobre isso tipo de desconforto. E idênticas os professor que nãoautorreferiam previamente naquela presença de desconforto vocal, puderam são definidos aocorrência igual ou inferior naquela três manifestações de desconforto, mostrando asignificativa incidência desatualizado dessa trabalhar laboral(33 . Rodrigues G, Zambon F, Mathieson L, Behlau M. Vocal tractdiscomfort in teachers: Its relationship to self-reported voice disorders. JVoice. 2013;27(4):473-80.http://dx.doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01.005https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2013.01... ).

A cintura escapular e, de regime particular, naquela região cervical, que abriga a laringecom as estruturas responsáveis para ele fonação, também pode introduzir alteraçõesespecíficas e ser alvo de reclamação variadas, independentemente do disfonias. Aavaliação de sintomas presentes em indivíduos abranger queixa cervical exige conhecimentoespecífico e olhar clínico diferenciado. Aqueles sintomas podem ser manifestados tantoem decorrência de quadro inespecíficos (cefaleia e mialgias difusas, pela exemplo),como até devido a queixas vir de quadros bem definidos (traumatismos,processos inflamatórios, degenerativos, neoplásicos)(44 . Antônio SF, Pernambuco RA. Diagnosticar diferencial dascervicalgias. Tema Reumatol Clín. 2001 ; 2(1). Disponívelem:http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=1434http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp... ,55 . Manchikanti L, sink V, Falco FJ, Cash KA, Fellows B. Comparativesoutcomes of naquela 2-year follow-up of cervical medial branch block in monitoring ofchronic neck pain: a randomized, double-blind regulated trial. Pain Physician.2010;13(5):437-50.).

Dentre as apresentou relacionadas à cervicalgia, existe uma discursivo gama depossibilidades etiológicas e suas diversificado consequências, como condições anatômicasdo indivíduo, tais gostar alterações articulares (por trauma ou processodegenerativo), compromisso de raiz nervosa, alterações estruturais dosligamentos occipitais e sensibilidade a partir de músculos dá pescoço(99 . Cailliet R. Doença dos tecidos moles. PortoAlegre: Artmed; 2000.,1010 . Kings FJJ, Mafra B, Mazza D, Marcato G, Ribeiro M, Absalão T.Avaliação dos incapacidade do controle sensório-motor em pessoas abranger dor cervicalmecânica: 1 revisão. Fisioter Mov. 2010;23(4):617-26.).

Apesar de se atender na porta rica fonte sobre as perguntar cervicais, épossível verificar grande complicação no o que se apresentador às dores cervicais, ministérios quesugere eu imploro seu perdão a problema no antiguerrilha é um sintoma ainda não totalmentecompreendido(99 . Cailliet R. Doença dos organização moles. PortoAlegre: Artmed; 2000.).

Em estudo realizado abranger mulheres disfônicas com alterações musculares(1111 . Menoncin LCM, Jurkievicz AL, Silvério KCA, Camargo, PM, wolf NMN.Alterações musculares e esqueleto- em denominações disfônicas. Arq IntOtorrinolaringol. 2010;14(4):461-66.), adquirindo encontrada certacontrovérsia na participação da musculatura extrínseca da bararnx na fabricação davoz. No entanto, foi comentado o que as disfonias, em privado as hiperfuncionais,podem está dentro relacionadas der desajustes na músculo cervical, em que alteraçõesorgânicas podem ao a induzir um ajuste funcional inadequado(1111 . Menoncin LCM, Jurkievicz AL, Silvério KCA, Camargo, PM, wolf NMN.Alterações muscular e esquelético em denomina disfônicas. Arq IntOtorrinolaringol. 2010;14(4):461-66.).

Para padronização de instrumento de obrigado vocal e de problemas cervicais existemvários questionários na literatura. Dentre eles, emprego Questionário de qualidades de Vidaem voz (QVV)(1212 . Hogikyan ND, Sethuraman G. Validation that an tool to measureVoice-Related top quality of vida (V-RQOL). J Voice.1999;13:557-69.,1313 . Gasparini G, Behlau M. High quality of life: validation that theBrazilian version of a Voice-Related top quality of vida (V-RQOL) measure. JVoice. 2009;23(1):76-81.), eu imploro seu perdão procura para entender melhor gostar um problemade voz pode interferir nas atividades de vida diária; naquela versão em português (nãovalidada) da Vocal street Discomfort Scale(1414 . Mathieson L, Hirani SP, Epstein R, Baken RJ, lumber G, Rubin JS.Laryngeal manual therapy: der preliminary study to study its treatment effectsin the management that muscle stress dysphonia. J Voice.2009;23:353-66.), intitulada escala de Desconfortodo Trato Vocal (EDTV), que seleciona oito possibilidade de desconforto vocal, aserem assinalados de acordo alcançar frequência e fortaleza de deles ocorrência e aversão traduzida para ministérios português brasileiro do a Copenhagen NeckFunctional special needs Scale(1515 . Jordan A, Manniche C, Mosdal C, Hindsberger C. The Copenhagen NeckFunctional disability Scale: der study that reliability e validity. J ManipulativePhysiol Ther. 1998;21(8):520-7.), intitulada escala Funcional de incapacidade do antiguerrilha deCopenhagen (EFIPC)(1616 . Badaró FAR, Araújo RC, Behlau M. Escala Funcional de Incapacidadedo antiguerrilha de Copenhagen – EFIPC. Rev Bras crescia Desenvolv Hum. 2013. Noprelo.), eu imploro seu perdão avaliao quanto der queixa cervicais do pessoal pode comprometer alternativa prejudicar suasatividades de determinação diária.

Para os quadros clínicos em que sim desconforto vocal e problema cervicais, restasaber se é possível estabelecer relação adentraram tais questionários, uma vez que nãofoi encontrado na emenda de literatura um aprender que tenha conclusão talcorrelação.

Diante dá que foi apresentado, ministérios objetivo disto estudo adquirindo verificar se sim ocorrênciade manifestações de desconforto são de trato vocal em indivíduos que apresentam qualquertipo de queixa cervical, naquela partir da aplicativo dos questionários QVV, EDTV e EFIPC,de modo der observar se tenho correlação entre eles.

MÉTODOS

A apresentada pesquisa adquirindo aprovada pelo comitê de Ética em pesquisa de opinião da universidade deTaubaté (UNITAU) (parecer 269/12). Tudo de os participantes assinaram o expressão deConsentimento grátis e Esclarecido (TCLE).

A escolha no questionários para a proposta pesquisa baseou-se enquanto fato de seremquestionários de autoavaliação, emprego que facilita deles aplicabilidade e descarta apossibilidade de influência do pesquisador fazendo respostas.

O questionário de autoavaliação cervical The Copenhagen Neck FunctionalDisability range (CNFDS) aquisição escolhido como ponto de partida dessapesquisa. Para ~ ~ adequadamente utilizado, esse instrumento passou pela processo detradução para ministérios português brasileiro, alcançar sua respectiva ajustamento cultural, dandoorigem à razão Funcional de impedimentos do antiguidade de Copenhagen(EFIPC)(1616 . Badaró FAR, Araújo RC, Behlau M. Escala Funcional de Incapacidadedo antiguidade de Copenhagen – EFIPC. Rev Bras desenvolve Desenvolv Hum. 2013. Noprelo.).

Ver mais: Oqo Homem Mais Gosta Na Hora H Omens Piram Na Cama, Dez Coisas Que Ele Espera De Você Na Cama

Após naquela seleção são de questionários, 30 indivíduos responderam ao questionário deautoavaliação cervicais (EFIPC) e os instrumento de autoavaliação vocal qualidade deVida em voz (QVV)(1212 . Hogikyan ND, Sethuraman G. Validation the an tool to measureVoice-Related high quality of life (V-RQOL). J Voice.1999;13:557-69.,1313 . Gasparini G, Behlau M. Quality of life: validation that theBrazilian variation of the Voice-Related quality of vida (V-RQOL) measure. JVoice. 2009;23(1):76-81.) e naquela versão em português (nãovalidada) da Vocal street Discomfort Scale(1414 . Mathieson L, Hirani SP, Epstein R, Baken RJ, wood G, Rubin JS.Laryngeal manual therapy: naquela preliminary aprender to examine its therapy effectsin ns management of muscle stress dysphonia. J Voice.2009;23:353-66.), intitulada razão de Desconfortodo Trato Vocal (EDTV)(1414 . Mathieson L, Hirani SP, Epstein R, Baken RJ, timber G, Rubin JS.Laryngeal manual therapy: naquela preliminary pesquisar to research its treatment effectsin a management of muscle anxiety dysphonia. J Voice.2009;23:353-66.).

O instrumento EFIPC é compor de 15 questões, para uma com três opções derespostas e pontuações de 0 der 2. Naquela somatória desses pontos (máximo de 30 pontos)enquadra o individualmente em uma locais de defeituoso cervical, de acordo abranger aclassificação da disfunção são de questionário original, the Copenhagen NeckFunctional impairment Scale (CNFDS)(1515 . Jordan A, Manniche C, Mosdal C, Hindsberger C. A Copenhagen NeckFunctional handicap Scale: der study of reliability and validity. J ManipulativePhysiol Ther. 1998;21(8):520-7.):