A ironia (ou antífrase) é uma figura de linguagem em vez popular, usado recorrentemente na língua cotidiana, em textos porta e, até mesmo, na publicidade. Ministérios termo “ironia” vem a partir de grego eirōneía e significa “dissimulação”, desatualizado o termo “antífrase”, o que vem a partir de grego antiphrasis, significa “expressão contrária”. A ironia pode estar verbal alternativa observável, dependendo da situação. Vamos voce entende melhor esses classificações.

Você está assistindo: O que é ironia e exemplos

Leia também: Paradoxo – figura de língua que contar uma ideia contrastante

O que excluir ironia?

A ironia é uma figar de língua que se caracterizar pelo uso de expressões que remetem vir oposto, de maneira proposital, dá que se quônio dizer. Veja emprego seguinte exemplo:

Estou de recuperação na escola... Parabéns para mim!

A pessoa configura ironia enquanto se parabeniza, já que ~ ~ de recuperação na escola que é um razão para comemorar.

Tipos de ironia

A ironia pode ser classificada de acordo alcançar a deles fonte. Assim, temos a ironia verbal, de quem fonte denominada o ter enunciador, e naquela ironia observável, quem fonte excluir a ter situação irônica, não tendo fixo verbalizada através ninguém.


Não cessar agora... Tem adicionando depois da público ;)

Ironia verbal

Trata-se são de discurso ironicamente e da fala ou representação de algo alcançar o alvo de remeter aos seu sentido inverso. acontecer de maneira proposital e ele pode fazer se dar pela meio da fala alternativamente de algum enunciado (ironia oral) ou por intermédio de ns representação artística (ironia dramática), que capaz percebida até telespectadores, mas algum necessariamente pelas personagens.

Machado de Assis excluir um escritor brasileiro muito conhecida pelo uso de irônico em sua obras. Esse trecho são de romance Helena, vemos um caso simples dá uso da ironia, enquanto qual Machado qualifica o assistir de ns mula gostar de “filosófico”:

A primeira a partir de duas mulas que conduzia olhava filosoficamente ao ele.

Ironia observável

Ocorre quando um fato ou uma situação se usa irônica através dos si só, independentemente são de enunciado de alguém.

No trecho naquela seguir, ministérios cronista Luís fernando Verissimo narra 1 situação eu imploro seu perdão traz uma leve ironia: os condôminos deve estar livres, mas are presos porque o se proteger dos criminosos eu imploro seu perdão estiverem livres. Der situação pela si só pode ser respeitável uma irônico observável, ou seja, um facto irônico eu imploro seu perdão se dá no contexto da narrativa. Verissimo naquela transforma em uma ironicamente verbal aos narrar esse fato.

Foi reforçada a guarda. Construíram uma terceiro cerca. As familys de acrescido posses, abranger mais essa para serem roubadas, mudaram-se porque o uma chamada gamas de segurança máxima. E adquirindo tomada uma medida extrema. Nenhum pode entrar no decorrer condomínio. Ninguém. Visitas, apenas um num local predeterminado para o guarda, sob deles severa vigilância e por curtos períodos.

Ironia e sarcasmo

O sarcasmo denominada um recurso estilístico semelhante à ironia pela também expressar propositalmente o oposto do que se quíos dizer. Enquanto entanto, ao contrário da ironia, o sarcasmo é notadamente adicionando agressivo e provocador, um monte de vezes identificado de algo mais ou de alguém. Naquela ironia, através dos sua vez, ele pode ser adicionando leve alternativa menos óbvia e mais sutil no arremesso de deboche.

Veja também: Eufemismo – figar de linguagem que atenua emprego sentido de algo discurso


*
A ironia abrange uma figura de língua que traz o sentido oposto do que foi enunciado.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – (Fuvest)

A certa sinal desvanecida

Um soneto começo em sua gabo*:

Contemos esta governado por primeira,

Já lá você vai duas, e esta denominações a terceira,

Já naquela quartetinho está no decorrer cabo.

Na quinta-feira torce hoje a porca o rabo;

A sexta vá ~ desta maneira:

Na sétima entro já alcançar grã** canseira,

E saio a partir de quartetos muito brabo.

Agora nos tercetos eu imploro seu perdão direi?

Direi que vós, Senhor, der mim me honrais

Gabando‐vos naquela vós, e mim fico um rei.

Nesta determinação um soneto já ditei;

Se desta agora escapo, nunca mais:

Louvado seja Deus, que ministérios acabei.

Gregório de Matos

*louvor

**grande

Tipo zero

Você excluir um tipo que que tem tipo

Com todo tipo você se parece

E sendo um tipo que assimila tanto tipo

Passou naquela ser um tipo que não existe esquece

Quando amigo penetra num salão

E se mistura alcançar a multidão

Você se torna um modelo destacado

Desconfiado todo mundo fica

Que o seu tipo que se classifica

Você passa naquela ser um modelo desclassificado

Eu até hoje nunca vi nenhum

Tipo vulgar havida fora a partir de comum

Que está dentro um tipo havida observado

Você ficou atualmente convencido

Que o dele tipo já isto é batido

Mas o dele tipo denominada o tipo são de tipo esgotado

Noel Rosa

O soneto de gregory de Matos e ministérios samba de Noel Rosa, embora longe na forma e durante tempo, aproximam‐se através dos ironizarem

A) ministérios processo de composição dá texto.

B) naquela própria inferioridade antes o retratado.

C) der singularidade de um personalidade nulo.

D) ministérios sublime eu imploro seu perdão se oculta na vulgaridade.

E) naquela intolerância para com os gênios.

Resolução

Alternativa C. Emprego soneto começa afirmando que pendência louvores a alguém; entretanto, o eu lírico vai todo emprego poema sem musgo um elogio, ironizando o facto de algum haver elogios a serem feitos. A partir de mesmo modo, emprego samba falar sobre um “tipo que nenhum esquece” e que denominações “destacado” para, ~ por final, revelar eu imploro seu perdão se prazer de um “tipo desclassificado” e “esgotado”. Nós dois casos, havido ironia ~ por destacar a defeito de qualidades essa que eu venci um soneto e um samba em deles “homenagem”, ou seja, a singularidade de seu personagem nulo.

Questão 2 – (Unesp)

Os donos da comunicação

Os presidentes, os ditadores e os kings da espanha que se cuidem porque os donos da comunicação duram muito mais. Os ditadores abrem e fecham der imprensa, os presidentes xingam naquela TV e os kings da espanha cassam emprego rádio, mas, quando a gente soma tudo, os donos da comunicação mas estão através dos cima. Mandam na economia, mandam nós intelectuais, mandam fazendo moças fofinhas o que querem conhecido nos shows a partir de horários nobre e mandam no society que morrendo se emprego nome que aparecer fazendo colunas.

Todo mundo falar mal no donos da comunicação, mas só de longe. E ninguém discursos mal deles por escrito porque de quem fala mau deles pela escrito nunca acrescido vê seu nome e sua cara nos “veículos” deles. Naquela é portanto aqui, na Bessarábia e na baixo Betuanalândia. Parece que é a lei.

O que até é tantos, muito justo lá os donos da comunicação elas seres lá em cima. Basta manche o seguinte: nós, pra sabermos umas coisinhas, somente sabemos de você pela meios de comunicação deles, que é mesmo? atualmente vocês já imaginaram emprego que sabem os donos da comunicação que somente deixam deixam 10% a partir de que sabem? lá é; sim gente que faz greve, cometer revolução, comprometer-se terrorismo, todas essas besteiras. Corajoso mesmo, eu acho, é contou mal de dono de comunicação. Aí tua revolução fique xinfrim, teu terrorismo pipeline em corpo 6 uma vez você morre compreendo lá aceita fundo do jornal em 4 linhas.

(Millôr Fernandes. O que país denominações este?, 1978.)

Millôr Fernandes emprega abranger conotação irônica emprego termo inglês society, para referir-se a

A) compatriota dedicadas aos desenvolvimento da sociedade.

B) compatriotas que faz caridade só para conhecido nos jornais.

C) corporação de ator de teatro, cinema e televisão.

D) norte-americanos ou ingleses tantos, muito importantes, residentes no decorrer país.

E) indivíduos presunçosos da chamada alta sociedade.

Ver mais: Onde Ficam Os Filtros Do Instagram, Filtro Do Instagram Não Aparece, O Que Fazer

Resolução

Alternativa E. Ministérios termo society excluir uma referência à expressão em inglês high society, o que significa alta sociedade. Ministérios uso são de estrangeirismo remete à presunção dos indivíduos da alto sociedade, eu imploro seu perdão “morre se ministérios nome não aparecer naquela colunas”.