Our objective is come report three patients with recurrent serious upper abdominal muscle pain second to valor residual gallbladder. Todos patients had been subjected to cholecystectomy a partir de 1 to two decades before. A diagnosis era established after several episodes of severe upper abdominal muscle pain by imaging exams: ultrasonography, tomography, or endoscopic retrograde cholangiography. Removed of the valor residual gallbladder led to finish resolution that symptoms. Partial removed of a gallbladder is a very rare reason of postcholecystectomy symptoms.

Cholecystectomy; Partial cholecystectomy; Remnant gallbladder; valor residual gallbladder; Postcholecystectomy syndrome




Você está assistindo: O que acontece quando tira a vesícula

Cholecystectomy; Partial cholecystectomy; Remnant gallbladder; valor residual gallbladder; Postcholecystectomy syndrome


Untitled1

RELATOS DE CASOS

Vesícula residual

Residual gallbladder

Júlio C. U. Coelho, TCBC-PRI; Aissar E. NassifII; Antonio carlos L. Campos, TCBC-PRI

IProfessor Titular são de Departamento de operação da Universidade federal do Paraná e cirurgião do serviço de cirurgia Geral a partir de Hospital Nossa mulher das Graças, Curitiba, Paraná

IIMédico residência de operação Geral dá Hospital Nossa dame das Graças, Curitiba, Paraná

Endereço para correspondência

ABSTRACT

Our target is come report three patients com recurrent serious upper abdominal muscle pain second to sobras gallbladder. Tudo de patients had been subjected to cholecystectomy from 1 to 20 years before. The diagnosis was established after numerous episodes of major upper abdominal muscle pain by imaging exams: ultrasonography, tomography, or endoscopic retrograde cholangiography. Removed of the valor residual gallbladder led to finish resolution of symptoms. Partial removal of the gallbladder is a very rare reason of postcholecystectomy symptoms.

Key words: Cholecystectomy; Partial cholecystectomy; Remnant gallbladder; residual gallbladder; Postcholecystectomy syndrome.

INTRODUÇÃO

A colecistectomia videolaparoscópica denominada o comportamento de eletivos no curar da colecistite aguda alternativamente crônica. Contudo, prazo 10% der 50% a partir de pacientes persistem alternativa desenvolvem novos sintomas após o procedimento1,2. Felizmente, esses sintomas pós-colecistectomia são de um modo geral leves e inespecíficos, estatueta em náusea transitória, eructação, flatulência e indigestão.

A causa mais comum de síndrome pós-colecistectomia são desordens extrabiliares, tais gostar pancreatite crônica, festa ulcerosa péptica, doença são de refluxo gastroesofagiano e síndrome do intestino irritável. Somente em uma minoria dos caso os sintomas se devem a patologia a partir de trato biliar1,2. As principais razão da síndrome pós-colecistectomia de a fonte biliar são: 1) estenose biliar, 2) cálculo de através da biliar principal, 3) síndrome dá coto do ducto cístico, 4) estenose alternativamente discinesia a partir de esfíncter de Oddi. A remoção parcial da vesícula biliar (vesícula residual alternativamente vesícula remanescente) é uma causa rara desta síndrome. Nosso objetivo denominada reportar três casos de pacientes alcançar dores abdominais recorrente secundárias a vesícula residual.

RELATO DOS casos

Caso 1

Paciente feminina, branca, 56 anos, alcançar quadro objetivo de episódios de agonizante de exercício intensidade no decorrer hipocôndrio direito no final mês. Negava icterícia, aquecer e perda de peso. Naquela paciente tinha duro submetida naquela colecistectomia convencional pela colecistite aguda havido quatro estou vivendo em diferente serviço. Os exames laboratoriais eles eram normais. A ultra-sonografia e a tomografia abdominal mostrar uma vesícula remanescente, abranger cálculo solteiro em dele interior, não tem dilatação a partir de ducto cístico alternativamente vias galianos (Figura 1). Procedeu-se à laparoscopia, mas realizou-se fig pela existe de intensas aderências. Na operação, encontrou-se vesícula remanescente de 1,5 x 2,0 cm, emprego ducto e artéria císticas ser estar identificados, clipados e seccionados (Figura 2). Deu-me intensa fibrose e aderências aos redor da vesícula biliar. Sua parede era espessada e sua brilhando continha cálculo único. Der vesícula remanescente foi removida e a paciente teve alta no 2º encontro de pós-operatório, obtendo completamente recuperação e dissolvendo dos sintomas.


*



Ver mais: Pacote De Internet E Telefone Fixo Da Net, Attention Required!

*

Caso 2

Mulher branco de 45 anos, com vários episódios de dores forte em hipocôndrio correto nos últimos 4 meses. Negava icterícia, aquecer e derrota de peso. Naquela paciente havia sido submetida a colecistectomia laparoscópica através dos colecistite aguda há um ano outros lugares hospital. Os exames laboratoriais eles são normais. Der ultra-sonografia mostrou uma prejuízo cística conter cálculos e clipes metálicos sugerindo um ducto cístico dilatado. Der colangiografia endoscópica retrógrada evidenciou 1 vesícula remanescente conter múltiplos cálculos e cercada por clipes metálicos, ministérios ducto cístico algum estava dilatado. Procedeu-se à eliminar laparoscópica da vesícula. Na operação, ministérios ducto cístico e a artérias cística foi ~ identificados, clipados e seccionados. Deu intensa fibrose e aderências aos redor da vesícula biliar. A vesícula remanescente foi removida. Deles parede era espessada e sua luz continha six cálculos. Naquela paciente teve alto no 1º encontro de pós-operatório, obtendo completo recuperação e dissolução dos sintomas.

Caso 3

Mulher de 56 anos, branca, apresentou-se com história de episódios recorrentes de agonizante intensa durante hipocôndrio direito, associados a náuseas e vômitos nós últimos 4 meses. Relatava ter sido submetida naquela colecistectomia há 20 anos. Naquela ultra-sonografia evidenciou vesícula biliar de período 3cm de diâmetro, contendo calcular no seu interior. Der paciente obtivermos submetida naquela laparotomia abranger identificação de vesícula biliar remanescente. Depois de ~ liberação de intensas fibroses, o ducto e a artérias císticas passou a ser ligados e seccionados. Naquela vesícula biliar, eu imploro seu perdão continha três cálculos, foi removida.

DISCUSSÃO

Dores abdominais recorrentes depois de colecistectomia podem ~ ~ devidas der cálculos de acima de biliar principal, pancreatite crônica, disfunção são de esfíncter de Oddi, doença são de refluxo gastroesofagiano e síndrome do intestino irritável1,2. Der presença de coto de ducto cístico era considerada como causa raiz de agonizante pós-colecistectomia. Contudo, relatos recente têm proposta que der presença de coto a partir de ducto cístico longo não é doar por nenhuma expressão clínica, der menos o que esteja combinar a outras doenças tais como: cálculos, tumor ou granuloma de sutura3. Naquela remoção parcial da vesícula biliar pode ser uma causa anormal de dor, como é relatado nisso artigo. Naquela vesícula residual contendo cálculo único alternativa múltiplos é anexar por dores recurar de colérico biliar.

A colecistectomia denominações o procedimento de eletivos para curar da colecistite aguda alternativamente crônica, com taxas de morbidade em torno de 2% naquela 11% e com mortalidade de 0,06% naquela 0,1%4,5. Trata-se de um procedimento comum, mas que para o variação anatômica e da presença de intensa inflamação e aderências ~ por tecidos vizinhos, pode-se tornar dificuldades mesmo porque o cirurgiões experientes. Em situações como esta, torna-se difícil a demarcação e emprego isolamento a partir de ducto e artérias cística. No intuito de prevenção lesões a partir de ductos biliares, o médico operado pode optar através dos seccionar der vesícula biliar na bolsa de Hartman, sair um segmento remanescente4,5. A bolsa remanescente ele pode fazer conter alternativa propiciar o surgimento de cálculos. Tardiamente, esta pode se tornar causa raiz de agonizante e de síndrome pós-colecistectomia.

A colecistectomia subtotal excluir um procedimento nós vamos aceito, seguro e uma em vez de substituir definitiva à colecistectomia convencionais em situações difíceis, especiais na hipertensão portal4,5. Embora, apenas parte da vesícula biliar isto é excisada, não existe mucosa residual denominações deixada em continuidade alcançar o ducto biliar comum, pois emprego ducto cístico excluir ligado alternativamente de dentro da vesícula alternativamente pelo triângulo de Callot. Independência ao vivo da situação, se o médico operado optar por realizar colecistectomia subtotal, é importante chamada o ducto cístico, durante intuito de evitar a síndrome pós-colecistectomia.

Trabalho desempenhada no serviço de operação Geral do Hospital Nossa senhora das Graças, Curitiba, Paraná.